Os dispositivos SSDs tornam o meu site mais rápido?

21/04/2015
hosiinfo

Os dispositivos SSDs (Solid State Drives ou Unidade de Estado Sólido) são uma nova tecnologia de armazenamento que há pouco tempo vieram para competir com o HD (derivado do inglês Hard Disk Drive ou Unidade de Disco Rígido). A cada ano que passa, a capacidade de guardar dados aumenta ao mesmo tempo que o preço diminui, mas a tendência é que por um bom tempo eles serão mencionados por possuírem menos espaço que um HD, serem mais caros, no entanto, possuírem um desempenho infinitamente superior comparado ao seu irmão mais velho. Este último aspecto, apesar das outras desvantagens, nos faz pensar se substituir a hospedagem comum por uma hospedagem SSD irá tornar o seu site mais rápido tanto para você quanto para o visitante. Este é o tema do nosso artigo hoje. Leia mais para descobrir mais detalhes interessantes.

Um dispositivo SSD pode acelerar um computador consideravelmente, pois, como todos nós sabemos, a parte mais lenta ou o gargalo do computador é a velocidade do HD. O SSD possui tempo de resposta mais rápido (melhor tempo de latência) já que não possui partes mecânicas rotacionando, IOPS infinitamente superior (Input/Output Operations per Second – Número de operações por segundo que pode executar) e consequentemente maior velocidade de leitura e escrita de dados (medidos em MB/s). SSDs consomem quase nenhuma energia e não produzem barulho nem calor consideráveis. Eles não precisam ser desfragmentados e têm uma alta resistência a vibrações.

Em números gerais, os melhores SSDs possuem latência de 0,03ms contra 4,93/0,26ms (leitura/escrita) do HD. IOPS no IOMeter (Banco de Dados) de 33.133 IO/s contra apenas 499. Velocidade de leitura/escrita de 1.190/800 MB/s contra 259/259 do HD. E consumo de energia máxima de 1,05W contra 5,20W. Isso se considerar as estastísticas dos melhores modelos que pudemos achar até Abril/2015. Muitas vezes, o seu provedor de hospedagem irá utilizar um dispositivo que tenha um bom custo e beneficie a empresa e o cliente, portanto, é razoável dobrar ou dividir por 2 esses valores, mas, mesmo assim, dá para ter uma boa idéia da diferença de performance de cada tipo de dispositivo.

Com esses números em mente, para quem sabia ou está sabendo agora, é de se esperar que o cliente do serviço de hospedagem queira fazer a mudança o quanto antes para uma hospedagem SSD. As companhias que querem lucrar com novos clientes sabem de tudo isso há anos, porém, quase nenhuma delas mudaram totalmente o tipo de hospedagem. A resposta para isso é simples: apenas a utilização de dispositivos SSDs não torna o site mais rápido.

Uma das explicações é o caso da pessoa que contrata um VPS ou um Servidor Dedicado. Comprar o equipamento mais potente não torna o seu site mais rápido. Lembre-se, gigantes da tecnologia como Google e Facebook utilizam boa parte de equipamentos que não são do último ano, entretanto, não vemos ninguém reclamar da velocidade deles e sim o contrário. A palavra-chave aqui é configuração. Para o site ser rápido ele deve ser bem programado/otimizado e rodar no computador certo com o que o site demanda do hardware. Se você alugar um servidor com SSD porém o seu site não precisar de SSD e sim de mais processador o gargalo seria o processador e não o SSD e assim por diante com memória RAM, largura de banda da internet etc…

É com base na explicação acima que quase todas as companhias de hospedagem de sites tradicionais deixaram o SSD apenas para tarefas específicas. O SSD é utilizado normalmente para o banco de dados. O motivo é que tal atividade utiliza o que se tem de melhor do SSD: a baixíssima latência e a capacidade de executar milhares de operações por segundo.

Outros casos em que uma pessoa poderia se beneficiar de um SSD é quando for necessário transferir muitos arquivos ao mesmo tempo como em um site de hospedagem de arquivos ou de vídeos onde centenas/milhares de pessoas estão baixando dados de você, visto que, a unidade pode ler/gravar arquivos na velocidade de até 1190/800 MB/s como foi mencionado no início. Pode-se, também, colocar o arquivo gerado pelo cache no SSD (sendo o ideal na memória RAM por ser mais rápida ainda) ao invés de colocá-lo no HD melhorando o tempo de resposta em alguns bons milisegundos.

Quando se trata de hospedagem compartilhada, há pessoas que reclamam que se mudaram para uma hospedagem 100% SSD mas não sentiu melhoras no carregamento das páginas. Isso pode ter ocorrido devido ao site não necessitar de um armazenamento melhor (sites estáticos / com cache) ou devido à natureza do compartilhamento que não se nota tanta diferença (o uso intensivo da unidade geralmente causa um aumento no tempo de resposta). Também deve-se considerar que na hospedagem compartilhada os recursos são escassos e, em alguns lugares, há um limite muito pequeno do que pode ser utilizado. Neste caso, o ideal seria mudar para um Servidor Virtual Privado (VPS) com recursos dedicados e mais poder de processamento.

Conclusão

Uma parte considerável das pessoas acham que um site lento é resultado de um HD lento ou de uma baixa especificação do servidor. O que eles não percebem é que um bom trabalho de otimização e configuração do site/aplicativo/hardware pode fazer muito mais do que apenas um upgrade. Às vezes, adquirimos o que não necessitamos tendo gastos excessivos e, mesmo assim, sem obter o resultado desejado. Todavia, se eficiência não é problema, também não faz mal nenhum adquirir um SSD para ganhar o máximo de desempenho que puder da mesma forma que poderá usar outras técnicas adicionais que serão histórias para os nossos próximos artigos.

Divulgação de Relação Material: Por determinação da Comissão Federal de Comércio a Hospedagem de Sites INFO informa que nosso site recebe recompensas por vendas encaminhadas pela nossa equipe.

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta